Coração partido a dor é real

Passar por uma desilusão não é coisa fácil, quando se entra em uma relação de cabeça, é difícil desconfiar, ficar com o “pé atrás”, o mais comum e fácil é se dedicar, gastar tempo, e quanto mais se faz isso, mais se aproxima, se apaixona, se encanta, quando acontece com os dois perfeito, mas quando apenas um sente, a coisa fica feia.

A rejeição ou a não reciprocidade de sentimentos magoam, pois o que não ama na mesma intensidade ou simplesmente não ama (tem outros objetivos e desejos), acaba por fazer coisas que machucam, dai você me pergunta como machuca, é possível machucar alguém pelos sentimentos?

A resposta é, com certeza, todos sabem disso, dificilmente existe alguém acima dos vinte anos que nunca sofreu de amor (até alguns filmes dá um aperto o coração, pelas cenas em si, o que dirá na realidade); mas, existe também a comprovação química para isso.

De acordo com uma pesquisa que tem como co-autora a professora Naomi Eisenberger e publicada pelo Proceedings of the National Academy of Sciences: o gene da modulação opióide (OPRM1) geralmente ligado a dor física é associado a uma pessoa quando essa passa por alguma decepção ou rejeição social, ou seja, sente literalmente dor.

Algumas pessoas – principalmente mulheres, por serem mais sensíveis, até confundem com algum problema cardíaco, pela intensidade e por vezes por se sentirem até sufocadas com tamanha angústia.

Mas como evitar a decepção quando o que mais se quer é estar junto? Mesmo quando a dor diz: sinto tanto a sua falta, falta do seu cheiro, do seu olhar, do seu toque, do seu sorriso, ou simplesmente do seu oi… É preciso erguer a cabeça e entender (por mais difícil e doloroso que seja), que atitudes devem ser tomadas, você tem que ser firme em suas decisões e não olhar para trás, na esperança de retomar o que antes pensava ser real.

coraçao partido

Se tentou de todas as formas fazer dar certo e não surtiu efeito, comece a cortar os laços, vá deletando tudo o que te liga à pessoa, para de frequentar os mesmos lugares, delete de seus contatos – e-mail, redes sociais, telefone e onde mais puder ter informações sobre a pessoa, se possível se bloqueie para que seja realmente impossível encontrá-la(o).

Arrume coisas para fazer que te agradem, saia para dançar, passear, conversar com amigos – de preferência que não sejam incomuns à ele ou ela, … enfim, ocupe seu tempo com atividades agradáveis e que te faça ficar o máximo de tempo sem pensar em entrar em contato ou ficar relembrando momentos.

Não inicie um novo relacionamento se ainda estiver ligado à pessoa, isso só irá te magoar ainda mais e ao outro também – não é porque se decepcionou que tem que magoar alguém por isso – sendo assim, comece outro apenas quando estiver certo que está pronto para isso.

Ter um tempo para você mesmo é muito bom, serve para repensar valores, objetivos, criar metas, estar livre para novas experiências.

Dica: Nunca confie por completo. Viva intensamente cada instante, mas não fique muito vulnerável, ou pelo menos tente não ficar. E mais uma coisinha… Não brinque com os sentimentos alheios. See you soon!

Fonte imagens

nick

Já escreveu 1226 post nesse blog.

Estudante de Comunicação Social, criou esse blog para compartilhar assuntos como moda, beleza, saúde, e tantos outros. Uma certeza: Todos temos algo para aprender e a ensinar.

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0 (from 0 votes)
loading...

nick

Estudante de Comunicação Social, criou esse blog para compartilhar assuntos como moda, beleza, saúde, e tantos outros. Uma certeza: Todos temos algo para aprender e a ensinar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *